Para inspirar: o Jeito Porto colocado em prática

Parceria entre Instituto Porto Seguro e Renova Ecopeças tem final feliz.

Arethuza Rezende, colaboradora do Instituto Porto Seguro (arquivo pessoal).

Todos os colaboradores da Porto Seguro sabem o que significa o Jeito Porto e quais são os comportamentos que o caracterizam, certo? Mas a história que vamos contar é a materialização concreta e inspiradora desse modo tão especial de ser. 

Tudo começa no Instituto Porto Seguro, com a colaboradora Arethuza Rezende. Responsável por acompanhar os projetos de capacitação profissional, ela se empenha para garantir aos alunos o melhor encaminhamento possível para a empregabilidade após a realização dos cursos profissionalizantes.

“Nosso objetivo é identificar potenciais e indicar para as áreas que estejam contratando. A maioria dos cursos têm sinergia com os negócios da Porto, são desenhados e concebidos em parceria com as áreas. Encaminhamos os alunos formados no curso de Vendas e Administração em Seguros para as corretoras, os que finalizam o curso de Ressarcimento para a área jurídica, Elétrica e Hidráulica para os prestadores do Porto Socorro, Auxiliar de Mecânica para os Centros Automotivos Porto Seguro, entre outros”, explica.

Para ingressar nos cursos, todos os alunos passam por um processo de avaliação socioeconômica e triagens. São avaliados durante e após concluírem suas jornadas, e os potenciais são encaminhados para processos seletivos. E é aí que Gustavo Costa entra em cena. “Ele foi aluno destaque do curso de Auxiliar de Mecânica em parceria com o SENAI e do próprio Instituto. Quando surgiu uma oportunidade na Renova, eu sabia que tinha de ser dele”, continua Arethuza.

Mas, para fechar esse ciclo de sucesso que já contava com o empenho de Arethuza e a força de vontade de Gustavo, era preciso mais um elemento: um gestor aberto e comprometido a fundo com a proposta do Instituto. E esse gestor era o Daniel Borges.

Queremos que todos os líderes conheçam o nosso trabalho de parceria com os negócios e foco na empregabilidade
Arethuza Rezende

 

Daniel Borges, gestor do Renova Ecopeças (arquivo).

“Entrei na Porto em 2019 e conheci o Instituto. Estamos com projetos de expansão no Renova e, na minha visão, se estamos formando mão de obra dentro da Companhia, precisamos aproveitar e dar continuidade a esse trabalho”, declara Daniel. 

Ele segue: “Gostei muito do perfil do Gustavo. Não dá para exigir experiência do funcionário em seu primeiro emprego. Acredito em contratar o caráter e treinar as habilidades. E resolvi apostar nele”.

Tudo parecia estar caminhando bem, se não fosse o início da pandemia de Covid-19, que travou as contratações. Gustavo levou sete meses entre a seleção e o início do trabalho, mas não desistiu. E muito menos Arethuza. Eles se falavam por telefone semanalmente, até que tudo se acertou.

 

O olhar do Daniel para o Projeto e para o Instituto fez tudo acontecer. Eu vou em busca, mas não são todas as portas que se abrem. E ele deu essa oportunidade
Arethuza Rezende

“Gustavo começou com muita vontade. Dois meses depois, vimos que ele tinha potencial, é muito qualificado e estava fazendo um trabalho pouco estratégico. Na virada do ano, precisamos abrir um novo box de desmontagem e resolvemos fazer um piloto. Ele foi para a desmontagem e está indo muito bem. Em três meses, a equipe dele conseguiu desmontar um veículo em metade do tempo previsto. É um case de sucesso”, comemora Daniel. 

Em sua opinião, Gustavo foi muito bem treinado e acompanhado pelo Instituto Porto, a partir de um trabalho certeiro durante e depois de sua formação. E isso fez toda a diferença. “Ele se sentiu apoiado pelo time da Renova e pelo Instituto Porto”, finaliza Daniel. 

Foi um ciclo que deu certo do começo até o fim. Medimos o sucesso do programa pelo desenvolvimento do Gustavo
Daniel Borges

Gustavo Costa, colaborador do Renova Ecopeças (arquivo).

E como Gustavo está vendo tudo isso? Ele mesmo nos conta:

“Conheci o Instituto por meio da minha mãe, que me falou dos cursos. O de mecânica automotiva me chamou a atenção porque eu já gostava de carros e tinha uma ideia de como a Porto Seguro trabalhava. Ajudei um amigo que mexe com corretagem de imóveis por um tempo e toda vez que falava com o pessoal da Porto, era muito bem tratado.

Pensei ‘se o atendimento já é nesse nível, imagina no Instituto Porto’. Quando soube do curso em parceria com o SENAI, que também já admirava, me senti no melhor dos mundos. O Instituto me ensinou a lidar com as situações, com os clientes internos e externos. Então já entrei preparado, sobretudo por ser meu primeiro emprego. Fiz o curso de seis meses e comecei a procurar uma colocação. Conheci a Renova nos bate-papos com a chefia da Porto. Tive o prazer de ouvir o David e ele falava de uma forma diferente, que te inclui. Eu pensei: quero trabalhar nessa empresa!

Mesmo na pandemia, a Arethuza continuou insistindo e nos bastidores o Daniel acelerou tudo. Quando entrei na Renova, vi que o pessoal não mede esforços para melhorar não só o trabalho, mas o ambiente. São pessoas maravilhosas, preocupadas com o nosso crescimento. Estou tentando evoluir cada dia um pouco mais, vencer os desafios e me esforçar ao máximo”. 

"Nós mudamos a história das pessoas"

O Instituto Porto Seguro oferece atividades de contraturno escolar para crianças de 6 a 15 anos (esporte, reforço escolar, artes, música, meio ambiente, cidadania) e também atende jovens e adultos em cursos profissionalizantes (como Funilaria e Pintura, Auxiliar de Mecânica, Linha Branca, Elétrica e Hidráulica, Vendas e Administração com ênfase em Seguros, Ressarcimento, Cabeleireiro Profissional, Manicure, Artesanatos, Costura Industrial, Informática, Programa de Aprendizagem, entre outros). Arethuza resume bem a vocação do Instituto Porto Seguro: “Nós somos parceiros dos negócios da Porto, contribuímos com a inclusão social e mudamos a história das pessoas”.

Saiba mais no site do Instituto Porto Seguro.

Ai, ai, esse Instituto Porto faz olhinhos brilharem, viu? O que mais te chamou atenção na história do Gustavo com a organização?
Geração de empregos
Foco na educação
Geração de empregos
Foco na educação

Comentários

{{comment.parent.comment_author}}
{{comment.parent.comment_date}}
{{comment.parent.comment_content}}
Comentar
{{children.comment_author}}
{{children.comment_date}}
{{children.comment_content}}
Comentar
Ver mais comentários

Matérias anteriores

Grupos de afinidade inauguram nova fase do programa de diversidade e inclusão da Porto
Não perca a oportunidade de se inscrever no Porto Voluntário!
Saiba mais sobre o programa de diversidade e inclusão da Porto.