O que nos fez sorrir em 2020

Histórias emocionantes compartilhadas pelos nossos colaboradores.

O ano de 2020 ficará para sempre em nossa memória coletiva e individual. Desafios, perdas, esperanças, recomeços… cada um de nós definirá essa experiência de uma maneira diferente. 

Mas o ano em que estivemos fisicamente distantes nos mostrou que há outras formas de estar perto, que abraços podem ser virtuais, e que o fato de estarmos todos no mesmo barco é um grande disparador de empatia.

Com isso em mente, o Nosso Porto perguntou aos colaboradores o que os fizeram sorrir em 2020. Recebemos mais de 70 respostas em 24 horas. São histórias emocionantes que agora compartilhamos com vocês.

“Eu e o Wilson temos uma filha de 28 anos, mas nunca nos casamos e não tínhamos nenhum relacionamento. Há 2 anos ele se reaproximou. Em 2020, ele me pediu em casamento e eu aceitei. Agora é só esperar passar a pandemia para oficializarmos”. Claudete Nascimento, Itaú Seguros
“Foi no meu aniversário em julho, quando completei 37 anos e estava triste, pois não poderia comemorar com a família e amigos. Sempre gostei muito de celebrar a vida! Como meus familiares sabem disso, reuniram parte da família e amigos e fizeram uma surpresa na calçada da minha casa. Foi um momento e tanto! Fiquei extremamente feliz e com um sorriso imenso por trás da máscara”. Glaucia Vieira, SAC Produção
“O nascimento da minha filha, Maria Helena”. Luiz Arcanjo, Ramos Elementares
“Aprendi a plantar e me empolguei. Plantei um pé de abacate no meu apartamento e agora não consigo tirar ele daqui de dentro”. Quedma Passos, Cartão de crédito
“O primeiro momento que me fez sorrir foi logo no início da pandemia. Em maio foi meu aniversário, e não pude estar com minhas amigas do trabalho. Fizemos nossa primeira vídeo chamada para matar a saudade, uma "festa do pijama" em que conversamos, rimos... foi um dia que eu nunca vou esquecer”. Jessica Rodrigues, Itaú Corretora, Porto Atendimento
“Um dos momentos mais incríveis de 2020 foi receber, em junho, as chaves do nosso tão sonhado apartamento. E mais adiante, em dezembro, fazer nele um open house com minha noiva e o nosso doguinho Mike Nutella, ao som da festa da Porto! Gratidão à Porto por participar da minha história e das minhas conquistas de um jeito tão especial!” Isabel Souza, RH
“Sempre fui resistente a ter cachorro, mas esse ano revi esse conceito e, quando a nossa "Juju" chegou, fui a primeira a deitar no chão para brincar com ela. Isso me fez sorrir muito!” Denise Serafim, Central 24 - Aviso Sinistro Auto
“Dia 26/03/2020, nascimento da minha segunda filha. Apesar de estarmos passando por uma pandemia mundial, o ano de 2020 foi muito feliz pra mim, principalmente por saber que minha filha veio ao mundo cheia de saúde”. Marcela Salerno, Sindicância
“O que me fez sorrir em 2020 foi meu filho de dois anos brincando de fazer reuniões cheio de contexto em cada uma...risada garantida em casa”. Carolina Barros, Resseguro
˝O momento que me fez sorrir esse ano, e até chorar de alegria, foi o dia em que meu irmão teve alta do hospital após 21 longos dias de internação em estado gravíssimo por conta da Covid-19˝. Cristiane Osti, Agronegócios
“O momento que me fez sorrir foi quando meu marido lembrou meu nome após um bom tempo de internação por causa da Covid-19. Ele perdeu um pouco da memória e todos os dias eu tentava ajudá-lo a se lembrar de mim, até que ele me chamou de ‘amor'. Esse foi um dia que me fez chorar de felicidade”. Irlane Silva, PAT 24h
˝Em 2019, nós perdemos o nosso bebê de quatro patas, nosso labrador Leo. Sofremos demais e ficou aquele vazio dentro de casa. Não queríamos ter outro cachorro com medo de sentir aquela dor novamente. Mas, em novembro de 2020 achamos que um cãozinho seria ótimo para nos distrair depois de tanto tempo em casa. E aí apareceu o Theo. Foi o nosso motivo para sorrir em 2020, e será também em 2021˝. Cassia Santos, Gestão Operacional Previdência
˝O que me fez sorrir em 2020 foram as chamadas de vídeo dos meus netos, Maria Eduarda e João Pedro, as lives do Roberto Santos, sempre cheias e de acolhimento, e as do meu cantor nacional preferido, o João Suplicy. Também me fizeram sorrir os cafés quentinhos, acompanhados de uma fatia de pão caseiro (quem não na pandemia, não é?), as reuniões de equipe, uma melhor que a outra, em que dividimos ansiedades e aprendizados, e as minhas plantinhas, adquiridas durante esses tempos˝. Márcia Freitas, Atendimento Gerência de Desenvolvimento e Canais Digitais
"Nesse ano muito difícil devido à pandemia, um momento de muita alegria foi o nascimento do meu neto William, no dia 3 de maio de 2020". Maria Cláudia Freire, Saúde

Comentários

{{comment.parent.comment_author}}
{{comment.parent.comment_date}}
{{comment.parent.comment_content}}
Comentar
{{children.comment_author}}
{{children.comment_date}}
{{children.comment_content}}
Comentar
Ver mais comentários

Matérias anteriores

Assista a uma conversa especial entre duas gerações de colaboradores.
Histórias de quem aproveitou o distanciamento social para desenvolver superpoderes.
Colaboradora da Porto Seguro transformou um problema de saúde em hobby.