Novembro Azul: você sabe do que se trata?

Venha entender mais sobre o mês da prevenção ao câncer de próstata e como cuidar da saúde masculina.

O Novembro Azul é o mês da prevenção ao câncer de próstata, mas a  campanha também serve para destacar a importância dos homens se dedicarem mais à própria saúde. 

Mas, afinal, o que é o câncer de próstata?

O câncer de próstata é o tipo mais comum entre os homens, sendo a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve tumores malignos. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

A próstata é uma glândula localizada abaixo da bexiga e que envolve a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis. Embora seja uma doença comum, por medo ou desconhecimento, muitos homens preferem não conversar sobre o assunto.

Principais sintomas e fatores de risco

Alguns fatores que podem colaborar para o desenvolvimento do câncer, são eles:

  • Idade: é um fator de risco importante, uma vez que tanto a incidência quanto a mortalidade aumentam significativamente após os 50 anos.
  • Histórico familiar: pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos, podendo refletir tanto fatores genéticos (hereditários) quanto hábitos alimentares ou estilo de vida de risco de algumas famílias.
  • Excesso de gordura corporal (obesidade): o excesso de gordura corporal deixa o organismo em um estado de inflamação constante e afeta a produção de vários hormônios. Tudo isso aumenta o risco de células se desenvolverem desordenadamente, dando origem a diversos tumores.

Em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa, mas existem alguns sintomas comuns como por exemplo:

  • Dificuldade para urinar (por exemplo, demora para começar e terminar); 
  • Necessidade de urinar mais vezes durante o dia e/ou à noite; 
  • Diminuição do jato de urina; 
  • Dor ou ardor ao urinar; 
  • Presença de sangue na urina ou no sêmen; 
  • Dor ao ejacular.

Por outro lado, muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma, o que dificulta o diagnóstico e posterga o tratamento adequado.

Diagnóstico e prevenção

Dentre os principais procedimentos para diagnóstico, estão o exame de toque retal, em que o médico avalia o tamanho, a forma e a textura da próstata; o exame de PSA, que verifica no sangue a quantidade de uma proteína chamada de Antígeno Prostático Específico (PSA) produzida pela próstata; e outros exames também poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias.

A única forma de obter uma cura é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem esses fatores, devem ir ao urologista para conversar. 

É  sempre importante manter os exames em dia de acordo com a periodicidade recomendado pelo médico!

Comentários

{{comment.parent.comment_author}}
{{comment.parent.comment_date}}
{{comment.parent.comment_content}}
Comentar
{{children.comment_author}}
{{children.comment_date}}
{{children.comment_content}}
Comentar
Ver mais comentários

Matérias anteriores

setembro 01
Cozinha, desenha, pinta ou borda? Conta para gente o que você ama fazer nos dias de folga!
Entender a diferença entre inclusão, diversidade e aplicar esse conhecimento deve ser nosso compromisso diário.
Conteúdo responsável e informativo para quebrar os estigmas da saúde mental